(41) 3324-1541
Voltar

Noticias

19/02 - México dá como certo livre comércio de veículos a partir de março

O sistema de livre comércio de veículos do México para Brasil e Argentina voltará a vigorar em 15 de março. Pelo menos é o que assegura o ministro da Economia mexicana, Ildefonso Guajardo Villarreal: “Não há nenhuma expectativa. É um acordo assinado. Se cumprir o acordo, volta o livre comércio em 15 de março. É uma realidade firmada”, disse o ministro, durante uma conferência realizada na quarta-feira, 11.

Segundo o Portal Automotriz, Guajardo informou que na próxima segunda-feira, dia 16, se reunirá com representantes do governo argentino e na semana seguinte com os do governo brasileiro para abordar o assunto sobre o sistema de cotas imposto pelos dois países parceiros em 2012 e cujos prazos terminam no próximo mês. 

“Como ministro da Economia do México, vou colocar sobre a mesa o que for necessário para que regressemos ao livre comércio”, enfatizou. 

O ministro também disse que em caso de não cumprimento do acordo, o México poderá recorrer à Associação Latino-Americana de Integração (Aladi), organização regional em que foi assinado o Acordo de Complementação Econômica 55 (ACE 55), sobre o livre comércio de automóveis entre os três países. 

Por sua vez, o presidente da Amia, Eduardo Solis, observou: “As três associações – Amia (México), Anfavea (Brasil) e Adefa (Argentina) – concordaram em buscar seus respectivos governos para expressar nosso apoio ao ACE 55, para a reabertura do livre comércio”. 

AS COTAS

Há exatos 3 anos, em fevereiro de 2012, após registrar déficit na balança comercial em favor do México, o Brasil revisou o acordo de livre comércio que mantinha com o país, impondo a medida de cotas de importação, para as quais não incidiriam o imposto de importação de 35%. Elas foram definidas com os valores de US$ 1,45 bilhão em 2012, US$ 1,56 bilhão em 2013 e US$ 1,64 bilhão em 2014 (leia aqui).

Pelo mesmo motivo, a Argentina definiu o sistema de cota também a partir de 2012, sendo o mesmo valor para os três anos seguintes. Os países haviam concordado com o limite de US$ 600 milhões em veículos provenientes do México com destino à Argentina, sem a incidência da tarifa de 35%, fixada pelo governo argentino naquele ano (leia aqui).


http://www.automotivebusiness.com.br/

Sobre as entidades

A Fenabrave-PR (Federação Nacional da Distribuição de Veículos Automotores – Regional Paraná) e o Sincodiv-PR (Sindicato dos Concessionários e Distribuidores de Veículos no Estado do Paraná) são as entidades que representam a categoria da distribuição de veículos no Paraná.

Siga-nos

Contato

  • Sindicato dos Concessionários e Distribuidores de Veículos do Estado do Paraná e Federação Nacional da Distribuição de Veículos Automotores - Regional Paraná.

    Rua Visconde do Rio Branco, 1341 - Centro
    Curitiba - PR - 80420-210
  • (41) 3324-1541
  • fenabrave@fenabrave-pr.com.br
  • sincodivpr@sincodiv.com.br