(41) 3324-1541
Voltar

Noticias

21/08 - Banco do Brasil anuncia crédito para montadoras e ações caem

O Estado de S. Paulo


O Banco do Brasil (BB) anunciou uma linha especial de financiamento de R$ 3,1 bilhões para a indústria automobilística, numa tentativa de conter a piora da economia. O anúncio ocorreu um dia após a Caixa Econômica Federal divulgar medidas de socorro ao setor privado, com crédito mais barato. O mercado repercutiu negativamente a medida, pelo fato de o banco elevar a exposição a setores debilitados por decisão política. As ações do BB fecharam com queda de 6,17.


Nos dois casos de ajuda, o setor automotivo é o primeiro beneficiado, mas a intenção é contemplar outros segmentos produtivos, como construção civil e máquinas e equipamentos.


Somado ao montante da Caixa, serão R$ 8,1 bilhões à disposição do setor automotivo até o fim do ano. Nos próximos dias haverá anúncio de mais uma medida, provavelmente envolvendo facilidades para o financiamento no varejo.


O setor automotivo, em parceria com o governo, tenta criar uma agenda positiva para enfrentar a crise atual, que já custou mais de 50 mil empregos neste ano só nas montadoras (8,8 mil cortes), autopeças (30 mil) e revendas (12 mil).


N o convênio anunciado pela Caixa na terça-feira, os juros mais baixos para financiamentos, de 0,83 ao mês, serão destinados às empresas que se comprometerem a manter o nível de emprego, embora a instituição admita não ter como controlar esses dados. No caso do BB, não há acerto formal, mas um compromisso, por parte das empresas, de “melhores esforços para a manutenção de empregos”, diz o presidente do banco, Alexandre Abreu.


“A ajuda chegou tarde e talvez não seja suficiente, mas é melhor do que estava até agora; é um oxigênio adicional para ajudar a gente a respirar”, diz o presidente do Sindicato Nacional da Indústria de Componentes para Veículos Automotores (Sindipeças), Paulo Butori. O executivo prevê para o ano uma queda de 20 nas atividades do setor; As montadoras projetam redução de quase 18na produção e de 21% nas vendas.


Segundo o presidente da Associação Nacional dos Fabricantes de Veículos Automotores (Anfavea), Luiz Moan, o esforço da Caixa e do BB podem ajudar a estancar o momento de dificuldades. Ele espera uma melhora no mercado só a partir do segundo trimestre de 2016.


O acordo com o BB tem por finalidade o financiamento às empresas fornecedoras e começa com 26 grandes grupos, que farão o papel de fiadores de empresas de menor porte. Também inclui programa que reduz de 67 para 14 dias o prazo de liberação de crédito para máquinas e implementos agrícolas.


Os R$ 3,1 bilhões estão inseridos num pacote maior, de R$ 9 bilhões em recursos próprios que o BB espera desembolsar para 500 grupos das principais áreas da economia.


Abreu não detalha juros a serem cobrados, pois alega que será avaliado caso a caso. Ele acredita que bancos privados também deverão lançar projetos similares. (O Estado de S. Paulo/Cleide Silva e Karin Sato)

Sobre as entidades

A Fenabrave-PR (Federação Nacional da Distribuição de Veículos Automotores – Regional Paraná) e o Sincodiv-PR (Sindicato dos Concessionários e Distribuidores de Veículos no Estado do Paraná) são as entidades que representam a categoria da distribuição de veículos no Paraná.

Siga-nos

Contato

  • Sindicato dos Concessionários e Distribuidores de Veículos do Estado do Paraná e Federação Nacional da Distribuição de Veículos Automotores - Regional Paraná.

    Rua Visconde do Rio Branco, 1341 - Centro
    Curitiba - PR - 80420-210
  • (41) 3324-1541
  • fenabrave@fenabrave-pr.com.br
  • sincodivpr@sincodiv.com.br